H. G. Wells


H. G. Wells - (1866-1946)

Nascido em 21 de setembro de 1866, em Bromley, Kent, Inglaterra, Herbert George Wells, ou H. G. Wells, como é mais conhecido, era filho de uma família de comerciantes. Em 1883, conquistou uma colocação como aluno e professor-assistente na Midhurst Grammar School e, em seguida, obteve uma bolsa para estudar com o cientista e humanista Thomas Huxley, na Escola Normal de Ciências, em Londres. Chegou a dar aulas de biologia antes de se tornar jornalista e escritor profissional. Wells tornou-se conhecido por seus “romances de ficção”, carregados de suas visões políticas e que antecipavam inúmeras situações vividas pela sociedade posteriormente e escreveu mais de uma centena de livros, entre contos, romances, ensaios e textos educacionais. Nos últimos anos do século XIX, publicou uma série de obras que se tornariam pioneiras da ficção científica, entre as quais “A Máquina do Tempo” (1895), “A Ilha do Doutor Moureau” (1896), “O Homem Invisível” (1897) e “A Guerra dos Mundos” (1898). No início do século XX tornou-se um defensor do socialismo e do progresso científico, além de um incentivador da igualdade de direito entre homens em mulheres. Escreveu sobre a luta de classes, questionou a ética da ciência e suas narrativas abordavam, com fascínio e desconfiança, a aplicação de novas tecnologias, sejam elas do futuro real ou ficcional. Com o avançar da idade, o seu pessimismo com relação ao futuro da humanidade foi aumentando, o que pode ser claramente identificado nas suas últimas publicações, onde mais do que narrar, pregava contra os acontecimentos posteriores, não mais valendo-se da sua inicial capacidade inventiva, mas apenas constatando que tempos sombrios de um futuro não muito distante estavam prestes a ocorrer. Faleceu no dia 13 de Agosto de 1946, em Londres.



Obras do Autor