O Retrato do Sr. W. H. : The Portrait of Mr. W. H.
O Retrato do Sr. W. H. : The Portrait of Mr. W. H.
Autor
Oscar Wilde
Tradução e notas
***************
Adaptação
***************
Ilustrador
***************
Idioma
Português
Lançamento
11/2010
Acabamento
Brochura
Formato
14cm x 21cm
Páginas
128
Peso
157 g
ISBN - Livros
ISBN 9788588781504
ISBN - Digital
ISBN 9788588781863
Compre Agora

Versão digital
Sinopse
O RETRATO DO SR. W. H. é uma história acerca da tentativa de se descobrir a identidade do Sr. W. H., o homenageado enigmático dos sonetos de Shakespeare.

Em 1609, foi publicado a primeira edição dos Sonetos de Shakespeare, apresentando a misteriosa dedicatória: "Para o Senhor W.H." Desde então, a identidade do senhor W. tem sido objeto de uma série de teorias fascinantes – mas ninguém foi tão engenhoso quanto Oscar Wilde ao elaborar sua teoria no RETRATO DO SR. W. H. É baseado em uma teoria, originada por Thomas Tyrwhitt, de que os sonetos foram dirigidos a Willie Hughes, retratado na história como um ator jovem da companhia de Shakespeare. A única evidência para esta teoria é um conjunto de sonetos (como o Soneto 20), que fazem trocadilhos com as palavras "Will" e "Matizes".

No relato, o pesquisador da Universidade de Cambridge Cyril Graham passa os seus dias analisando as obras de Shakespeare e faz um descobrimento muito surpreendente: o Senhor W. H. a quem Shakespeare dedicou os seus sonetos não é ninguém menos do que Will Hughes, um dos atores de sua companhia. Como ninguém compartilha de sua teoria, Graham passa a se valer de outros métodos para convencer os seus pares, levando a uma série de fatos misteriosos até um final surpreendente.

Conhecido por seu estilo de vida extravagante e pouco ortodoxo, Oscar Wilde, um dos maiores escritores da língua inglesa nesta obra demonstra toda sua genialidade e apresenta o estilo que o caracterizaria como um dos maiores intelectuais de todos os tempos.
Compre em Nossos Parceiros

Conheça mais sobre Oscar Wilde


(1854-1900)

Nascido em Dublin, Irlanda, viveu em Londres, a efervescente capital inglesa, entre escritores e figuras de destaque da época e enaltecido por importantes figuras literárias, como o dramaturgo George Bernard Shaw, o poeta norte-americano Walt Whitman e o escritor francês Stéphane Mallarmé. Tornou-se uma pessoa indispensável e comentada em todos os eventos sociais e círculos intelectuais.

Embora bem conhecido, Wilde recebeu pouco reconhecimento pela sua obra durante anos até à estreia de “O Leque de Lady Wildermere” que consolidou a sua fama como dramaturgo a partir de 1892. O simulacro, o homem e o seu retrato eram a maneira que o autor utilizava para relacionar-se com o mundo, mas o período do seu sucesso foi extremamente curto.

Condenado a dois anos de trabalhos forçados, após um desastroso processo contra o Marquês de Queensberry, Wilde mudar-se-ia da Inglaterra em 1897, após todas as suas peças teatrais serem retiradas de cartaz e a sua produção literária ser recolhida das livrarias. Em França, adotou o pseudônimo de Sebastian Melmoth e, na companhia de Robert Ross, publicou “A Balada do Cárcere de Reading” e “A Alma do Homem sob o Socialismo”, as suas últimas produções literárias. Logo após, fixou residência em Paris, onde corrigiu e publicou “Um Marido Ideal” e “A Importância de Ser Constante”, demonstrando que encontrava-se no comando de si e de todo o seu talento literário. Todavia recusou-se a escrever qualquer novo material, declarando que “posso continuar a escrever, mas perdi a satisfação para tal”.

A 30 de novembro de 1900, Wilde, empobrecido, esquecido e doente, veio a falecer num quarto do Hôtel d’Alsace, em Paris. Como legado, deixou-nos uma obra admirável, representada por diversos contos, um romance, inúmeras poesias e peças teatrais que até hoje são encenadas.



Do mesmo autor



EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

editora@editoralandmark.com.br