Obras Inacabadas: Unfinished Novels
Obras Inacabadas: Unfinished Novels
Autor
Anne Brontë
Tradução e notas
Doris Goettems
Adaptação
***************
Ilustrador
***************
Idioma
Português-Inglês
Lançamento
09/2015
Acabamento
Capa Dura
Formato
16cm x 23cm
Páginas
208
Peso
308 g
ISBN - Livros
ISBN 9788580700510
ISBN - Digital
ISBN 9788580700503
Compre Agora

Versão Física
Versão digital
Sinopse
Projeto de um Romance, Sanditon, Os Watsons, Os Capítulos Originais de 'Persuasão' juntas, estas quatro obras – dois fragmentos de romances inacabados, um esboço para um novo romance e os capítulos originais de um dos seus grandes romances – revelam o desenvolvimento de Jane Austen como uma grande artista e escritora.

Escrito por volta de 1804, deixado inacabado, terminado por sua sobrinha Catherine Hubback e publicado na metade do século XIX, com o título The Younger Sister, provavelmente abandonado após a morte dos pais da escritora, “OS WATSONS” é uma tentadora e altamente deliciosa história cuja vitalidade e otimismo centra-se sobre as perspectivas conjugais das irmãs Watson em uma pequena cidade provincial.

“SANDITON”, iniciado sob o título The Brothers, em 1817, deixado incompleto e publicado em 1925, foi o último romance escrito por Jane Austen, situado em uma cidade à beira-mar e seus temas dizem respeito à nova sociedade de consumo especulativo e prenunciam as grandes convulsões sociais provenientes da Revolução Industrial.

“PROJETO DE UM ROMANCE” é um trabalho curto, de cunho satírico, escrito provavelmente em maio de 1816. Foi publicado em forma completa pela primeira vez por R. W. Chapman em 1926, tendo aparecido alguns extratos, em 1871. Considera-se que nesta obra, temos o relato mais importante do que Jane Austen entendia como sendo seus objetivos e sua visão pessoal como romancista.

Nos Capítulos Originais de “PERSUASÃO” podemos aprender mais sobre o consumado talento artístico de Jane Austen e seus maravilhosos poderes de autocrítica; e que prova – de forma incontestável – o padrão de perfeição no qual ela insistia em todos os aspectos. Pois esse é de fato uma parte do rascunho final, acabado: o romance completo que, quando ela o escreveu, deixara-a satisfeita e tinha sido planejado para publicação. Mesmo assim, continuou a ser objeto de cuidadosa meditação, e as reflexões de uma noite a convenceram de que ainda poderia ser melhorado mais adiante.
Compre em Nossos Parceiros

Conheça mais sobre Anne Brontë


(1820-1849)

Escritora inglesa, exímia desenhista e a mais jovem das famosas Irmãs Brontë, tornou-se especialmente ligada às irmãs e juntas criaram um mundo imaginário com personagens e situações, fonte de numerosos poemas. Do mesmo modo que as irmãs Charlotte e Emily, logo procurou contribuir para as finanças domésticas. Como filha bem instruída do clérigo local obteve uma posição respeitável como governanta após o término dos estudos.

A escritora casou-se tarde, poucos meses antes da sua morte. No entanto, tinha uma inspiração muito próxima de si para criar alguns de seus personagens. Especula-se que o incorrigível Arthur Huntingdon seja um retrato do irmão Branwell, também poeta (que ainda inspiraria a irmã Charlotte em “Jane Eyre”). Anne possuía um espírito profundamente apaixonado e extremamente espiritualizado, embora muitas vezes fosse vista como uma pessoa extremamente séria. Sempre teve que lidar com a doença e a depressão dentro da família, e embora tenha vivido brevemente, os seus romances e poemas têm sido sempre lidos, estudados e admirados desde sempre.

Faleceu vitimada pela tuberculose, exatamente como as irmãs, sendo sepultada no cemitério da igreja de Santa Maria, em Scarborough. Em sua lápide, Charlotte, que viveu apenas mais seis anos além da irmã, mandou gravar um pequeno poema dedicado à Anne, onde declara que o Firmamento agora está mais feliz com a presença de Anne junto de Deus e que só resta aos homens que aqui permaneceram a escuridão e a decadência.(1820-1849)

Escritora inglesa, exímia desenhista e a mais jovem das famosas Irmãs Brontë, tornou-se especialmente ligada às irmãs e juntas criaram um mundo imaginário com personagens e situações, fonte de numerosos poemas. Do mesmo modo que as irmãs Charlotte e Emily, logo procurou contribuir para as finanças domésticas. Como filha bem instruída do clérigo local obteve uma posição respeitável como governanta após o término dos estudos.

A escritora casou-se tarde, poucos meses antes da sua morte. No entanto, tinha uma inspiração muito próxima de si para criar alguns de seus personagens. Especula-se que o incorrigível Arthur Huntingdon seja um retrato do irmão Branwell, também poeta (que ainda inspiraria a irmã Charlotte em “Jane Eyre”). Anne possuía um espírito profundamente apaixonado e extremamente espiritualizado, embora muitas vezes fosse vista como uma pessoa extremamente séria. Sempre teve que lidar com a doença e a depressão dentro da família, e embora tenha vivido brevemente, os seus romances e poemas têm sido sempre lidos, estudados e admirados desde sempre.

Faleceu vitimada pela tuberculose, exatamente como as irmãs, sendo sepultada no cemitério da igreja de Santa Maria, em Scarborough. Em sua lápide, Charlotte, que viveu apenas mais seis anos além da irmã, mandou gravar um pequeno poema dedicado à Anne, onde declara que o Firmamento agora está mais feliz com a presença de Anne junto de Deus e que só resta aos homens que aqui permaneceram a escuridão e a decadência.



Do mesmo autor



EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

editora@editoralandmark.com.br