A Editora Landmark na Imprensa
"A grande escritora inglesa proeminente é considerada geralmente como a segunda figura mais importante da literatura inglesa depois de William Shakespeare

Da Redação

A editora Landmark acaba de lançar box especial com as seis grandes obras da mais importante escritora inglesa. São primorosas edições bilíngües que premiam os leitores mais sofisticados, com narrativas que também já foram exploradas pela sétima arte.

A nova coleção resgata todas as minúcias das obras de Jane Austen, a crítica social de sua época aos costumes e a padrão de vida inglesa, apresentando corretamente a ironia e o sarcasmo de seu estilo.

“Razão e Sensibilidade” foi o primeiro dos romances de Jane Austen a ser publicado, em 1811. O enredo, embora simples, não deixa de ser profundo e questionador: a história se estrutura em torno das irmãs Dashwood que ficam desamparadas com a morte do pai; sem dotes a serem oferecidos, elas têm poucas oportunidades de conseguir um bom casamento, mas a grandeza de seus sentimentos se revela importante contra a hipocrisia da sociedade preocupada apenas com as aparências.

Considerado a obra-prima de Jane Austen, “Orgulho e preconceito”, já em seu início, demonstra o desenrolar da trama: a autora menciona que um homem solteiro e possuidor de grande fortuna deve ser o desejo de qualquer esposa. Com esta citação, Jane Austen faz três referências importantes: declara que o foco serão os relacionamentos e os casamentos, dá um tom de humor à obra ao falar sobre um tema comum da sociedade inglesa do século 18 e 19 e prepara o leitor para a caçada de um marido em busca da esposa ideal e de uma mulher perseguindo pretendentes.

“Mansfield Park” é o trabalho mais autobiográfico de Jane Austen, refletindo o mundo de pretendentes religiosos e proprietários de terra, das caçadoras de maridos, dos esnobes e dos tolos do interior, no qual a escritora viveu e procurou o amor. Entretanto, o texto parece entrar em conflito com as tradicionais heroínas e o tema corrente de Jane Austen (pelo viés social), fato que tem aturdido por décadas os críticos da autora.

“Emma” é um dos grandes romances de Jane Austen, publicado pela primeira vez em 1815. A protagonista da história é a primeira heroína criada por Jane Austen sem problemas financeiros, sendo que a mesma declara que isto é uma das razões de ela não se preocupar com casamento. Assim como em seus outros romances, Jane Austen relata as dificuldades das mulheres no início do século 19, criando, através de seus personagens, uma deliciosa comédia de costumes.

“A Abadia de Northanger” foi publicado em dezembro de 1817, em conjunto com “Persuasão”, apesar de ter sido escrito em 1798. A obra transparece toda a habilidade da autora em criticar socialmente seu tempo por meio de análises morais de seus personagens. Com boa dose de senso de humor, os excessos que beiram o ridículo dos romances góticos são criticados de forma cotidiana e plausível, um feito que, entre inúmeras razões, torna a autora uma das mais importantes e lidas por todo mundo.

”Persuasão” é o último romance completo escrito por Jane Austen, sendo publicado postumamente em 1818 e é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude.

JANE AUSTEN

Jane nasceu em 1775 e faleceu em 1817. A escritora inglesa proeminente é considerada geralmente como a segunda figura mais importante da literatura inglesa depois de Shakespeare. Ela representa o exemplo de escritora cuja vida protegida e recatada em nada reduziu a estatura e o dramatismo da sua ficção. A fama de Jane Austen perdura através dos seus seis melhores trabalhos: “Razão e Sensibilidade” (1811), “Orgulho e Preconceito” (1813), “Mansf ield Park” (1814), “Emma” (1815), “The Elliots”, mais tarde renomeado como “Persuasão” (1818) e “Susan”, mais tarde renomeado como “A Abadia de Northanger” (1818), publicados postumamente. “Lady Susan” (escrito entre 1794 e 1805), “The Brothers” (iniciado em 1817, deixado incompleto e publicado em 1925 com o título “Sanditon”) e “Os Watsons” (escrito por volta de 1804 e deixado inacabado; foi terminado por sua sobrinha Catherine Hubback e publicado na metade do século XIX, com o t&ia cute;tulo “The Younger Sister”) são outras de suas obras. Deixou ainda uma produção juvenília (organizada em 3 volumes), uma peça teatral, “Sir Charles Grandison, or The Happy Man: a Comedy in Six Acts” (escrita entre 1793 e 1800), poemas, registros epistolares e um esquema para um novo romance, intitulado “Plan of a Novel”. "

EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

[email protected]