A Editora Landmark na Imprensa
"GRANDES ESPERANÇAS: Clássico da literatura mundial

LIVRO DE CHARLES DICKENS CHEGA AO BRASIL NUMA EDIÇÃO DE LUXO BILINGUE E COM CAPA DURA

Escrita na segunda metade do século XIX, a obra Grandes Esperanças, de Charles Dickens (1812-1870), continua sendo um dos maiores clássicos da literatura mundial. Além de ser lançado em muitos países e, consequentemente, ganhado traduções para muitas línguas, o livro inspirou pelo menos 2 dezenas de produções para TV e cinema, a última em 2012.

Mesmo passado tanto tempo, ele continua sendo editado e agora chega ao Brasil numa edição de luxo bilingue e com capa dura, lançada pela editora Landmark. Considerado um dos principais romancistas ingleses, Charles Dickens não ficou restrito a seu período, no caso a era vitoriana. A fama e o alcance de seus romances e contos ultrapassaram os séculos e hoje são largamente enaltecidos por críticos e leitores. De fato, o autor esteve à frente de seu tempo, tendo introduzido na literatura de ficção da época elementos como a crítica social. Grandes Esperanças é considerado uma de suas obras-primas, ao lado de outros importantes escritos como David Copperfield e Oliver Twist. O romance originalmente foi escrito como um folhetim e publicado na revista literária semanal All the Year Round, de propriedade do próprio Dickens, entre dezembro de 1860 e agosto de 1861. A obra posteriormente foi publicada em 3 volumes pela editora Chapman & Hall, de Londres, Inglaterra. Dividido em 3 partes, o livro discute a bondade, a culpa e o desejo de seus personagens. É, sobretudo, um romance de redenção e perdão de seus protagonistas. Narra a história de Philip Pirrip, ou simplesmente Pip, órfão criado pela irmã num ambiente de pobreza.

Ele vive na casa de sua irmã mais velha, casada com um ferreiro do vilarejo. São pobres, mas não miseráveis, porém, o que aflige Pip, e seu cunhado e único amigo Joe Gargery, é a truculência com que são tratados por Mrs. Joe, que inferniza a vida de todos que a cercam.

Aos seis anos, PIP comete um crime: ajudar Abel Magwitch, um fugitivo da prisão, a escapar da polícia nas charnecas inglesas, fato que marcaria profundamente seu futuro. Por intermédio do tio de seu cunhado, Mr. Pumblechook, Pip consegue um emprego na mansão de Miss Havisham como garoto de companhia; lá, conhece Estella, filha adotiva de Miss Havisham, seu advogado Mr. Jaggers, Herbert Pocket e outros parentes da solitária e amargurada senhorita.

A vida de Pip é radicalmente alterada logo após deixar os serviços de Miss Havisham. Ele será informado por Mr. Jaggers que um misterioso benfeitor anônimo financiará sua educação em Londres para torná-lo um cavalheiro e que este benfeitor deixará sua fortuna como herança para Pip. Assim, ele passará a contar então com grandes esperanças com relação ao seu futuro. Sua mudança para Londres, o esforço em se tornar um cavalheiro e os dilemas morais tornam este romance de Charles Dickens uma leitura profunda e inesquecível.

O escritor ainda aborda questões envolvendo a justiça, o racismo, a escravidão, o alcance do Império Britânico e as questões coloniais. As Grandes Esperanças do título revelam a ironia e a maestria de Charles Dickens ao narrar o desenvolvimento da história: ao mesmo tempo em que elas são o norte e o guia para o futuro do jovem Pip, transformam-se no elemento que determinará seu futuro. Grandes Esperanças revela ainda a compreensão suave e amarga que Charles Dickens tinha dos nossos mais profundos dilemas, nascidos das nossas obsessões e de as nossas ilusões.

A obra recebeu cerca de 20 adaptações para cinema, teatro e televisão, sendo as mais importantes a versão de 1946, dirigida por David Lean e estrelada por John Mills e Alec Guinness; a versão modernizada de 1998, dirigida por Alfonso Cuarón e estrelada por Ethan Hawke e Gwyneth Paltrow; e a mais nova versão, em comemoração ao bicentenário de Charles Dickens, dirigida por Mike Newell e estrelada por Helena Bonhan-Carter, como Miss Havisham, Ralph Fiennes, como Abel Magwitch, e Jeremy Irvine, como Pip. O autor -A fama dos escritos de Charles Dickens pode ser comprovada pelo fato de todos os seus livros continuarem a ser editados ininterruptamente. Entre as suas maiores obras destacam-se Oliver Twist - onde, pela primeira vez, aponta os males sociais da era vitoriana - Grandes Esperanças, Um Cântico de Natal e David Copperfield, considerado sua obra máxima e inspirado em grande parte em sua própria vida.

Filho de uma família de poucos recursos, Dickens desde cedo teve que trabalhar para contribuir para o sustento familiar, principalmente após a prisão do pai por causa de dívidas. As condições de trabalho da classe operária seriam um tema constante de suas obras e a crítica às transformações sociais e econômicas da Inglaterra Vitoriana recorrentes em sua obra. (Com assessoria)"

EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

[email protected]