A Editora Landmark na Imprensa
"Clássico dos anos 1970, O Grande Gatsby ganha refilmagem e obra de Fitzgerald será reeditada.

O filme tem previsão de estreia no Brasil para junho. Duas editoras irão reeditar o livro de Scott Fitzgerald que é, segundo o próprio autor, provavelmente o melhor romance americano já escrito.

Filme emblemático nos anos 1970, ‘O Grande Gatsby, ganha refilmagem, com estreia no Brasil marcada para junho, nos papeis principais Leonardo Di Caprio e Carrey Mulligan, no lugar de Robert Redford e Mia Farrow.

Para aproveitar a repercussão, duas editoras lançam reedições do clássico de F Scott Fitzgerald, que inspirou as duas produções cinematográficas, ambas com cartaz do filme na capa. Uma das edições é da Tordesilhas, além do romance o livro traz ainda as cartas trocadas entre Fitzgerald e o editor na época, Maxwell Parkins, prefácio de Fitzgerald na edição de americana de 1934, posfácio de Alex Jifari, e cronologia sobre a vida e a obra do autor.

Na carta o próprio Fitzgerald diz que ‘O Grande Gatsby’ é provavelmente o melhor livro americano já escrito. Em 1925, no entanto, o livro teve pouca repercussão, não repetindo o sucesso de outros livros do escritor como ‘Suave é a Noite’. Apenas após a década de 1950, ‘O Grande Gatsby’ seria reconhecido como obra-prima da literatura norte-americana, tornando-se currículo obrigatório nas escolas.

A outra edição é da Landmark, conhecida pelos seus livros de luxo em capa dura, com texto bilíngue, a tradução é de Vera Silva Camargo Guarnieri, a editora também faz o lançamento do e-book no formato epub.

O romance conta a história do misterioso e determinado Jay Gatsby e da deslumbrante Daisy Buchanan, um casal separado pelas imposições da guerra, Com passado obscuro Gatsby se personifica o conceito de self mad man, cidadão que alcança riqueza e poder do esforço próprio, o luxo que o cerca é usado para seduzir Daisy agora que é casada com um rico Tom Buchanan. Ambientado no verão de 1922 em Nova York no litoral de Long Island, o livro descreve a vida da alta sociedade de um modo crítico e apresenta problemas da economia durante a guerra.

Além da nova adaptação para o cinema dirigida por Baz Luhrmann e da mais popular de Jack Clayton em 1974, ‘O Grande Gatsby’ foi levado outras quatro vezes para as telas, a primeira foi em 1926 estrelada por Lois Wilson, mas o filme se perdeu e apenas um trailer no arquivo nacional norte-americano. O romance também foi adaptado para teatro, virou radionovela, graphic novel, balé e ópera. http://cbn.globoradio.globo.com/colunas/tempo-de-letras/2013/04/26/CLASSICO-DOS-ANOS-1970-O-GRANDE-GATSBY-GANHA-REFILMAGEM-E-OBRA-DE-FITZGERALD-SERA-REEDI.htm "

EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

[email protected]