A Editora Landmark na Imprensa
"Imortal William Shakespeare

Os 154 sonetos do escritor inglês William Shakespeare ganharam uma edição bilíngue (português/inglês) de luxo, com tradução do poeta português Vasco Graça Moura que chega agora ao Brasil. O livro, de 344 páginas, foi originalmente publicado em Portugal, no ano de 2002, e recebeu muitos elogios pela qualidade do material, que levou décadas para ficar pronto. O conjunto publicado em Os Sonetos Completos (Editora Landmark) foi publicado em 1609, mas não se sabe ao certo quando foram compostos pelo bardo inglês. Apontada pela crítica especializada como única por seu preciosismo, a transmigração de todos os 154 sonetos escritos no final do século XVI por William Shakespeare foi feita em duas etapas por Graça Moura. No início da década de 1980 ele já havia feito a tradução de 50 dos 154 poemas, mas acabou optando por reescrevê-los para o desenvolvimento desta versão integral.

Graça Moura, um dos mais renomados tradutores de poesia de Portugal, optou por “montar” todos os sonetos em versos decassílabos, de forma a dar maior homogeneidade ao conjunto. O resultado pode ser diretamente comparado ao original, já que os textos de Shakespeare foram mantidos em páginas espelhadas. Seja nos originais seja na versão, os poemas falam no amor e, segundo o tradutor, nos “mecanismos da traição”.

“Numa série de oposições inúmeras vezes retomadas nos Sonetos, o tempo trai a beleza e as pompas, a velhice trai a juventude, o amigo trai o amigo, o homem trai a mulher, a mulher trai o homem, a tristeza e o desânimo traem a alegria, a escassez trai a abundância”, observava o tradutor.

Para ele, essa característica dos sonetos “surpreendia” e devia ser entendida como “a mesma traição que tão grande papel tem nas tragédias” de Shakespeare. O escritor, poeta, tradutor, cronista e político Graça Moura, falecido em 27 de abril de 2014, recebeu diversas distinções literárias na Europa, a exemplo do Prêmio Pessoa, em 1995, e da Medalha de Ouro da cidade de Florença por suas traduções de Vita Nuova e da Divina Comédia, de Dante Alighieri, esta última também publicada no Brasil pela Landmark.

O AUTOR – William Shakespeare (1564-1616), dramaturgo e poeta inglês, teve as obras traduzidas e apresentadas em todas as partes do mundo, tornando-o o mais célebre dos escritores ingleses, apesar das incertezas que rondam sua vida pessoal e mesmo sua real identidade. Shakespeare é autor de 38 peças conhecidas, que dividem sua carreira em aproximadamente quatro períodos.

Shakespeare escreveu diferentes tipos de comédias, dramas, tragédias e sonetos tais como “Otelo”, “Hamlet”, “Rei Lear”, “Sonho de uma Noite de Verão”, “Romeu e Julieta”. A consagração de Shakespeare deve-se a seus notáveis e complexos personagens, à dinâmica de suas peças, obtida através da alternância de cenas curtas e, acima de tudo, à sutil e extraordinária riqueza de seus versos que apresentam metáforas profundas e retóricas elaboradas.

O TRADUTOR - Vasco Graça Moura (1942-2014) foi escritor, poeta, tradutor, cronista e político português, colaborador de jornais, revistas e de canais de televisão. Muitas de suas obras foram traduzidas para italiano, francês, alemão, sueco e espanhol. É autor também de numerosos ensaios, alguns deles premiados, e de excelentes traduções literárias. Sua obra iniciou-se em 1963, com o título Modo Mudando. Entre seus ensaios encontram-se “David Mourão-Ferreira ou A Mestria de Eros” (1978), “Camões e a Divina Proporção” (1985). Distinguindo-se publicamente como tradutor consagrado, suas traduções da “Vita Nuova” e da “Divina Comédia” de Dante renderam-lhe o Prêmio Pessoa, em 1995. Além desse último recebeu inúmeros prêmios literários e a Grã-Cruz da Ordem de Santiago de Espada, das mãos do presidente de Portugal, em 31 de janeiro de 2014. (Com assessoria)"

EDITORA LANDMARK LTDA.
Rua Alfredo Pujol, 285 - 12º andar - Santana - 02017-010 – São Paulo - SP - Brasil
Tel.: +55 (11) 2711 2566 / 2950 9095

[email protected]