O Agente Secreto: The Secret Agent


   Edição Digital em ePUB Bilíngue Português Inglês
 
 
OBRA DISPONÍVEL NAS VERSÕES PDF E EPUB


O AGENTE SECRETO é um romance que pode parecer apenas um thriller de espionagem, mas, pelo contrário, é uma análise aprofundada e um retrato da impotência relativa da maioria das mulheres na sociedade britânica nos últimos anos do século 19.

Ele não prega. Não defende. Conrad deixa o leitor tirar as conclusões que são pertinentes para cada pessoa. Esta é uma de suas obras mais escuras e misteriosas que capta com humor, ironia e mistério todo o ambiente social e político da Inglaterra vitoriana do final do século 19. O cenário é Londres; o crime, um atentado. Os motivos desse crime estão longe de serem apenas o lucro fácil, a busca ou a ausência de valores.

Londres no final do século 19 é um refúgio para todos os tipos de exilados políticos. Verloc é um deles, um anarquista que passou anos sendo financiado por um governo estrangeiro em suas ações como espião, ao mesmo tempo, que presta informações à polícia metropolitana da cidade. Quando um novo embaixador é empossado, este exige que Verloc prove o seu valor, atacando alguns alvos selecionados. Sem escolha, diante de um paradoxo explorado por Conrad, Verloc inicia um movimento, que termina com um atentado, ferindo aqueles que lhe são importantes, e sendo apenas uma questão de tempo até que a polícia o encontre ou que seus “colegas” o silenciem.

Agentes secretos, policiais, diplomatas e a sociedade londrina são envolvidos na trama através de suas relações sombrias e surpreendentes. Este thriller policial e de mistério – precursor das obras escritas por Graham Green (1904-1991) e John le Carré (1931) – apresenta toda a maestria de um dos grandes escritores do século 20, um dos triunfos mais surpreendentes deste gênio da ficção que o torna um dos livros mais lidos entre os 100 mais importantes do século 20.

Joseph Conrad foi um visionário, percebendo que a sociedade em que vivemos é imperfeita e hipócrita. Mais de cem anos atrás, ele percebeu, do mesmo modo que Herman Melville (1819-1891) e outros grandes pensadores de seu tempo, que as mulheres não têm uma estatura de igualdade com os homens nesta sociedade. Deste modo, escreveu um grande romance que trata deste assunto, mas de uma forma sutil e vigorosa, nas entrelinhas, sob o manto de uma grande história policial e de espionagem. Esta é uma história triste, sombria e cínica. Não há romantismo cego, não há ações devastadoras e também não há consequências políticas explícitas. Como é frequente nos relatos criados por Joseph Conrad, esta é uma história sobre pessoas, vivendo em um mundo exótico. É uma história de tragédia, cujo final parece inevitável, dado o enredo e as peças que Conrad coloca em movimento.

Joseph Conrad se aprofunda de um modo quase cirúrgico dentro do submundo do terrorismo e das relações sociais, demonstrando como a arte e a literatura podem detectar o futuro muito antes que a ciência social o faça. Conrad, na verdade, nos indica que a grande vilã da história é a era moderna na qual vivemos, uma era que distorce a tudo e a todos, incluindo a política, as relações sociais e as relações familiares. Conrad nos apresenta uma visão sombria da inércia moral e espiritual e a condenação daqueles que ousam enfrentá-la.

O AGENTE SECRETO foi adaptado pelo próprio Conrad para o teatro, que o transformou em um drama em três atos, cuja estreia ocorreu em 1923. Após uma temporada de sucesso que coincidiu com a morte do autor em 1924, o drama saiu de cartaz retomando apenas em 2008, em uma nova montagem produzida em Chicago, EUA, pelo Organic Theater Company, e simultaneamente em Gênova, Itália, sob a direção de Marco Sciaccaluga.

O AGENTE SECRETO serviu como base para o filme “Sabotage” (lançado no Brasil como “O Marido era o Culpado” e, mais tarde, como “Sabotagem”), de 1936, dirigido por Alfred Hitchcock, com algumas alterações quanto ao foco da ação e quanto às características de algumas personagens; é um dos últimos filmes da fase inglesa de Hithcock (seu último dessa fase foi “A Estalagem Maldita”, produzido três anos depois), sendo que o diretor retornaria ao tema de crimes, conspirações e atentados mais tarde em produções como “O Homem que Sabia Demais”, “Intriga Internacional” e “Correspondente Estrangeiro”.

Recentemente, foi adaptado também para o cinema numa produção de 1996, dirigida por Christopher Hampton, com trilha sonora de Philip Glass e estrelada por Bob Hoskins, Patricia Arquette, Gérard Depardieu, Jim Broadbent, Christian Bale e Robin Williams.

   Onde Comprar

 

   Autor

 

   Ficha Técnica

Kobo eBooks
Amazon.com.br
Livraria Cultura Ebooks
Livraria Saraiva Digital
Livrarias Curitiba Ebooks
Submarino


 
   Joseph Conrad
 
Edição Digital em ePUB Bilíngue Português Inglês

ISBN 978-85-88781-55-9

Tamanho: 14cmx21cm

Páginas: 306   /   Peso: 0g

Preço da Capa:  R$9,80

Selo: Landmark Digital